Passar para o Conteúdo Principal
world best fish
logo world's best fish
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Máx C
Mín C
Instagram

Senhor de Matosinhos

A Igreja do Bom Jesus de Matosinhos guarda a mais antiga imagem objeto de culto em Portugal de um Cristo crucificado em tamanho natural: o Senhor de Matosinhos.

Diz a lenda que o seu autor, Nicodemos (que retirou o corpo de Cristo da cruz), a atirou às águas do mar e que, após longa viagem, a escultura deu à praia de Matosinhos no dia 3 de maio do ano 124.

A imagem data da transição do românico para o gótico (final séc. XII/inícios do XIII), originando há séculos uma das mais concorridas romarias do Norte do país (50 dias após a Páscoa). A devoção ao Senhor de Matosinhos começa no séc. XIV., sendo a igreja construída em meados do séc. XVI, pelo arquiteto renascentista João de Ruão e, no séc. XVIII, realizada intervenção pelo arquiteto barroco italiano Nicolau Nasoni. No seu interior destaca-se a excelência da talha dourada barroca, nomeadamente na capela-mor.

A imagem é atribuída ao poder miraculoso de abrandar tempestades, cheias ou pestes., sendo que a crença ao Senhor de Matosinhos está assim associada às gentes do mar, pela sua veneração à imagem milagreira e à protecção dos pescadores e suas embarcações, bem como à grandiosa procissão da mais antiga imagem de um Cristo Cruxificado em Portugal.

Refira-se que o Senhor de Matosinhos realiza-se 50 dias após a Páscoa, em redor da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos, sendo o dia mais importante a terça-feira, coincidente com o feriado municipal, bem como o fim-de-semana que antecede este dia, dias em que se realizam o majestoso fogo-de-artifício e a procissão.

Outra das tradições mais antigas das Festas do Senhor de Matosinhos é a tradicional e concorrida Feira da Louça que é um forte pólo de atracção para visitantes.

As festividades são ainda completadas com o fogo de bonecos, as bandas de música nos tradicionais coretos, farturas, carrocéis, matraquilhos, sardinha assada, artesanato, doces típicos e conventuais de Portugal.