Museu da Quinta de Santiago

Img 9555 1 100 100

MEMÓRIAS DE UMA ARISTOCRÁTICA VILA DE BANHOS E LAZER

Instalado numa bela quinta debruçada sobre o porto de Leixões, o museu, inaugurado em 1996, narra as profundas transformações sociais e urbanísticas ocorridas neste território no final do séc. XIX e ao longo do XX.

O histórico e romântico palacete que abriga grande parte da coleção, concluído cerca de 1896 e residência da aristocrática família Santiago de
Carvalho e Sousa, com projeto do arquiteto revivalista italiano Nicola Bigaglia, é testemunha privilegiada de uma época, anterior à construção
das docas de Leixões, em que Leça era um dos principais destinos de veraneio da elite social do Norte de Portugal que aqui vinha “a banhos”.

Através das telas de pintores como António Carneiro, Agostinho Salgado e Augusto Gomes, acompanha-se a transformação dessa vila de lazer na
cidade portuária, piscatória e industrial do séc. XIX.