Passar para o Conteúdo Principal
world best fish
logo world's best fish
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Máx C
Mín C
google plus

A Credencial de Peregrino

O que é?
A Credencial de Peregrino tem origem na tradição medieval da carta de apresentação ou “salvo-conduto”, e destina-se somente a quem pretenda fazer a peregrinação a pé, a cavalo ou de bicicleta. Atualmente, este é o documento que identifica como peregrino quem se desloca a Santiago de Compostela perante as entidades jacobeias, quando apresentado em conjunto com documento válido de identificação pessoal. Para além dos dados pessoais (nome, número de identidade e residência), indica o local e data de partida, bem como o modo no qual cada peregrino realiza o Caminho (a pé, cavalo ou bicicleta). É um documento pessoal, intransmissível e válido apenas por uma única peregrinação.

Para que serve?

A Credencial de Peregrino tem duas funções práticas:
• Possibilitar o acesso do peregrino aos albergues oficiais (em que apenas se pode pernoitar mediante apresentação do documento) bem como o direito a descontos nas Pousadas de Juventude e outras unidades de alojamento que contemplem um acesso mais económico para peregrinos. Em Espanha, a pernoita nos albergues oficiais (gratuitos neste país) só é permitida mediante a apresentação de Credencial. O documento facilita também o acesso a cuidados médicos da Cruz Vermelha e apoio das autoridades locais ao longo do percurso.
• Obter, no final da peregrinação, a “Compostela”, documento oficial de carácter religioso que certifica que o peregrino fez o Caminho de Santiago. Caso não tenha qualquer motivação religiosa ou espiritual, o peregrino pode sempre obter, assim o deseje, um certificado de génese diferente. Em ambos os casos, as certificações são atribuídas pessoalmente, a quem apresente a sua Credencial devidamente carimbada, na “Oficina de Acogida al Peregrino” (perto da Catedral), após a chegada a Santiago de Compostela.

Para que a Credencial seja válida, deve estar preenchida com os dados pessoais do peregrino, o que normalmente se faz no ato de entrega. Durante a caminhada, o peregrino deve carimbar a sua Credencial em albergues, refúgios, igrejas, polícia ou outras entidades administrativas ou estabelecimentos comerciais que disponibilizem o carimbo. Em Matosinhos, a Credencial pode ser carimbada nos Postos de Turismo de Matosinhos e Leça da Palmeira, bem como em alguns restaurantes e espaços comerciais da localidade.

Este carimbo serve para atestar a passagem do peregrino por uma determinada região, cidade ou vila, ao longo do caminho, bem como a respetiva data de passagem. Assim, o carimbo deve ser solicitado, no mínimo, duas vezes por dia (no início e final de cada etapa percorrida).

Onde adquirir/ qual o custo da Credencial?
A Credencial de Peregrino pode ser adquirida através da internet, antes do início da peregrinação, através da Página Web da Associação Espaço Jacobeus, entidade portuguesa autorizada pela Igreja Compostelana para a distribuição e gestão da Credencial de Peregrino oficial. A mesma associação aceita pedidos remetidos à morada física ou mesmo presencialmente, nas datas previstas para o atendimento ao peregrino. Recomenda-se que os pedidos sejam feitos com antecedência, que deve ser de um mês no caso de serem feitos pela web ou via postal.

A credencial pode ser obtida também em algumas paróquias, confrarias de S. Tiago, associações de índole jacobeia, albergues oficiais ou outras entidades reconhecidas pela “Oficina de Acogida al Peregrino”. Para quem inicia a peregrinação no Porto, pode obter o documento no Posto de Turismo da Câmara Municipal, junto à Sé Catedral (ponto de partida da peregrinação pelo Caminho da Costa). Um pouco mais adiante, este documento encontra-se disponível no Seminário de Vilar, que também funciona como albergue de peregrinos. Aqueles que optem pelo Caminho da Costa têm a oportunidade de adquirir a Credencial de Peregrino no Albergue de Labruge.

Por norma, a credencial tem um custo de 1,50€, valor ao qual acrescem os portes de envio (nos casos aplicáveis). Nos Postos de Turismo e albergues que disponibilizam o documento, o preço praticado é, regra geral, também de 1,50€.

imagem