Passar para o Conteúdo Principal
world best fish
logo world's best fish
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Máx C
Mín C
google plus

Festas, Feiras e Romarias

Festas

Temperadas pela ancestralidade cultural, as festas e as romarias são uma forma de os matosinhenses expressarem aos santos a sua profunda devoção, num apelo de bênção e graças para momentos difíceis, em especial ante a ira dos elementos naturais que, tanto em terra como no mar, tanto os afagam de pão, paz e alegria, como lhes trazem horas de profunda inquietação, angústia e dor. Entre o religioso e o profano, nas festas e romarias há convívio e diversão, compra-se toda a gama de artefactos, ou, simplesmente, cumpre-se a tradição de ver e rever amigos e conhecidos e, quem sabe, arranjar namoro no adro das igrejas, um sabor querido de outros tempos.

 

Festa do Senhor de Matosinhos

Senhor de Matosinhos

A Festa do Senhor de Matosinhos é um momento alto entre as romarias do concelho e do norte do país, tendo adquirido novas dinâmicas com as notáveis acessibilidades com que Matosinhos foi dotado. Decorre durante os meses de maio e junho, prolongando-se por quase três semanas de festividades religiosas e atividades lúdicas, culturais e desportivas. Milhares de lâmpadas iluminam o espaço da festa e a Igreja do Bom Jesus de Matosinhos, cujos altares são artisticamente decorados com lindíssimas flores. No templo, obra de Nasoni, rezam-se sermões e missas, de festa e solenes, e sai uma grandiosa procissão ao Senhor do Padrão. Bandas de música animam as ruas e os tradicionais coretos, expõe-se artesanato, rememoram-se lendas e tradições, mostra-se o Inventário do Património Arquitetónico e Religioso de Matosinhos ou, em jeito de festival, divulgam-se os receituários gastronómicos de peixes e de mariscos. Entre o fogo de bonecos, na terça feira à tarde e o esplendoroso fogo de artifício de sábado à noite, há matraquilhos, carrosséis e carrinhos de choque, farturas, sardinhas assadas e caldo verde ou, forma suprema de ir à festa, comprar louça tradicional nas barraquinhas da Feira da Louça.

 

Festa do Mártir S. Sebastião

Festa do Mártir S. Sebastião

A Festa do Mártir S. Sebastião é toda dos pescadores de Matosinhos. Da Igreja Matriz sai uma majestosa procissão que vai até à Doca Pesca.

 
Os pescadores exprimem ao seu santo padroeiro toda a sua devoção e pedem-lhe um mar farto e seguro.
Vestem os seus filhos de anjinhos, carregam o andor do Mártir S. Sebastião e engalanam os seus barcos para que sejam benzidos, juntamente com o mar.
No domingo de manhã assistem a uma missa solene na Igreja do Bom Jesus de Matosinhos.
A festa religiosa não acaba sem um espetáculo, de variedades e de ranchos folclóricos, seguido de um magistral fogo de artifício.

 

Festa do S. Brás

Festa do S. Brás

A Festa do S. Brás ocorre na Freguesia de Santa Cruz do Bispo em honra de S. Brás e de Nossa Senhora do Livramento.

Celebra-se no 1º domingo após o dia 2 de fevereiro e tem o seu apogeu numa procissão que sai da Igreja Matriz de Santa Cruz do Bispo até ao Monte do S. Brás, onde está a capela do Santo. Há missa campal de manhã e os romeiros compram utilidades e recordações, saciam a fome e a sede nas tradicionais barraquinhas, ou juntam-se na mata envolvente para alegres pic-nics. Porém, disfarçadamente, as raparigas casadouras pedem ao Homem da Maça que interfira para casarem depressa.

 

Festa da Senhora da Hora

Festa da Senhora da Hora

A Festa da Senhora da Hora celebra a Ascensão de Nossa Senhora numa 5ª feira, quarenta dias após a Páscoa.

No domingo anterior há a Comunhão Solene e,  no seguinte, uma procissão de velas. Na 5ª feira, dia maior, há missas na Igreja Nova e na Capela da Senhora da Hora, autêntica relíquia patrimonial sediada no simbólico Parque das Sete Bicas e palco das cerimónias de maior solenidade e fé.

Diante da imagem da Santa milhares de pessoas assistem fervorosamente à missa e pagam as suas promessas. Contudo, a festa prossegue. Entre barracas de louça e de farturas, carrosséis e pistas de automóveis, exposições, ranchos folclóricos e tunas vive-se a alegria da festa. Mas, ninguém resiste à tentação de formular um desejo e beber água da Fonte das Sete Bicas.

 

 

A Procissão do Senhor dos Passos

A Procissão do Senhor dos PassosA Procissão do Senhor dos Passos realiza-se no 5º domingo da Quaresma. Parte da Igreja Matriz de Leça da Palmeira e evoca a condenação de Jesus.

Em percursos diferentes saem os andores com as imagens do Senhor dos Passos e da Senhora da Soledad, a que se juntam outras figuras bíblicas, encontrando-se na pequena joia que é a Capela do Corpo Santo, onde decorrem as cerimónias religiosas.

Momento de intensa religiosidade, é marcado pela condenação de Jesus, facto assinalado pelos fatos e laços pretos dos membros da Confraria, sinal do pesar que perpassa aquelas almas e as de milhares de pessoas que se apinham nas ruas, janelas e varandas do percurso.

 

Feiras

Às feiras do concelho de Matosinhos acorrem multidões de residentes de todo o Grande Porto. Em centenas de bancas vendem-se toda a gama de produtos hortícolas, fruta, carne, peixe, pão, ferramentas, mobiliário, vestuário, calçado, tapeçarias, louças, bijuteria, etc.

 

Feira Semanal de Santana
A Feira Semanal de Santana tem lugar todas as sextas-feiras à tarde no Parque de Santana, na freguesia de Leça do Balio. Neste mesmo local decorre, também, uma Feira Anual ainda muito frequentada por lavradores. Rememorando a tradição, vão à festa para negociar os seus produtos, comprar artesanato ou alfaias agrícolas, futurar sobre o clima e as culturas ou selar contratos pelo compromisso da palavra.

A Feira da Senhora da Hora e a Feira de Custóias
Os sábados são os dias maiores das feiras no concelho de Matosinhos. A Feira da Senhora da Hora, pela manhã e a Feira de Custóias, à tarde, assumem-se como polos de atração para milhares de pessoas de todas as classes sociais. Ir a estas feiras é a garantia de comprar de tudo e a bom preço, particularmente confeção e vestuário, num inconsciente frenesim. Peregrinar nas Feiras da Senhora da Hora e de Custóias em banhos de multidão, música popular e pregões pronunciados por quem vende é participar num ato cultural e no dinamismo das nossas gentes.

Feira dos Golfinhos
A Feira dos Golfinhos ganhou notoriedade após o 25 de abril de 1974. Assim designada por inspiração nas armas do concelho, tem lugar no quarto domingo de cada mês nesse amplo e bem cuidado espaço diante dos Paços do Concelho, que é o Jardim Basílio Teles.

Considerada, de início, como uma feira de antiguidades, é hoje cenário para colecionadores de toda a gama de objetos, antigos e modernos. A fama da Feira dos Golfinhos já mereceu destaque, em Londres, na B.B.C.

Manifestações culturais de indelével autenticidade, as festas, feiras e romarias do concelho de Matosinhos primam pela grandiosidade e ecletismo, num contínuo desfilar de eventos que não dá margem para outras opções. Festas, são em Matosinhos, um concelho sempre em festa.

Venha a Matosinhos.

 

imagem