Passar para o Conteúdo Principal
o que fazer
logo world's best fish
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Máx C
Mín C
google plus

CRISE NO PARQUE EDUARDO VII

As minhas visitas

Chart?chst=d map spin&chld=0
Cartaz crise1 1 980 2500
Datas
27.01.18

Um velho, porteiro reformado, prestes a ser arrumado no baú das recordações, a contar com mais um dia depois do dia que aí vem: “Somos velhos, não somos ricos e cometemos o pecado de viver devagar”. Outro velho, ex comunista, com a fé suficiente para mudar o mundo e salvar os homens: “as ideias continuam a ser boas e belas, as ideias mantêm-se, são melhores que as pessoas que lhes deram origem”. E desfilam pela cena pedaços da cidade que lhes pertence e a que eles também pertencem: Daniel, o Presidente da Comissão de Condóminos, Clarisse, ex-toxicodependente, perseguida pelo traficante, que não quer o nome em saldo na praça pública, Diogo, o jovem que “crava” três notas para proteger os velhos de si próprio, e Catarina, a filha de João Bernardo que se esqueceu dos seus ideais revolucionários e o quer pôr num lar de terceira idade, para defender o pai da selva da cidade. E, perante este desfile, João, o Dom Quixote do Parque, arrasta Hugo, o seu Sancho Pança, para o teatro em movimento, o teatro dentro do teatro: “a gente serve-se da personalidade que dá mais jeito na ocasião”: espião, advogado, capitão da polícia, chefe da Mafia, deputado jubilado, tubarão da cidade…

“Crise no Parque Eduardo VII”, é uma comédia às costas da tragédia e, simultaneamente, uma tragédia vestida de comédia. É o riso cravado no drama do quotidiano. É o sonho encenado no realismo existência, o inconformismo que tropeça nas rasteiras da idade, o humor que rasga, com a sua ternura, as certezas cinzentas do dia-a-dia de quem aparece condenado a esperar que o dia anoiteça.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
CRISE NO PARQUE EDUARDO VII
Tradução – João Paulo Moreira
Adaptação, Versão Cénica e Encenação - João Mota
Produção Comuna Teatro de Pesquisa

Interpretação:
Carlos Paulo – João Bernardo
Hugo Franco – Daniel
Maria Ana Filipe – Clarisse
Miguel Sermão –“Black”
Gonçalo Botelho – Diogo
Elsa Galvão – Catarina

Preço dos bilhetes 7,50€. Para crianças até aos 14 anos, estudantes e maiores de 65 anos: 5€, Desconto de 20% para compras superiores a 10 bilhetes

Morada

Av. Serpa Pinto 208, 4450-718 Matosinhos

Coordenadas
Latitude
41.18414485673503
Longitude
-8.6949223279953
Horário

21h30

Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
Total de Visitas
0 visitas
Total de Visualizações
371 visualizações

Próximos

Sugestões